sábado, 4 de agosto de 2012

Já fui assaltado


Ontem estava eu por aqui na blogosfera e encontrei num blog, um post que falava sobre um assalto. Uma irmã da blogger já tinha assistido a um assalto, e eu lembrei-me de um caso que aconteceu comigo á já alguns anos. 

Tudo isto aconteceu á cerca de sete ou oito anos, no dia do meu aniversário, os meus pais queriam dar-me uma bicicleta. A minha estava velha e eu já lhes tinha pedido antes e eles concordaram. Fomos a uma loja de bicicletas para comprar uma, estivemos a ver uma que me agradasse e lá compramos. Estava feliz, radiante, porque era mesmo aquilo que eu queria, ela era azul escuro e preta, era linda. Fomos para casa, eu já ia em cima dela todo contente. Almoçamos, e eu no fim estava a dar umas voltas por casa e na rua de casa, mas apetecia-me ir mais longe. Lembrei-me pedi á minha mãe para ir ao talho para comprar fiambre e queijo que estava a acabar para depois lanchar e ela concordou e lá fui eu na bicicleta todo contente. Cheguei ao talho, comprei as coisas e já vinha de volta para casa. Mas passei por dois rapazes que estavam parados com uma mota, a fumar, que deviam ter idades entre os vinte e tal, que me pareciam "suspeitos". Não sei porque mas achei que eram estranhos, tinham piercings, roupas largas esquisitas, mas já não me lembro muito bem como eram ao certo ( atenção não tenho nada contra piercings e tatuagens ou algo do género, mas neste caso não me inspiravam confiança ). Só sei que estava a vir por uma estrada velha, mas não era isolada, tinha casas... De repente ouço uma mota á minha beira, vinda não sei de onde e levo logo uma cotovelada para trás e caí de costas no chão. Um pega na bicicleta o outro vai na mota e começam a dar "gás" pela estrada fora, eu vou a correr atrás deles todo aflito, não sabendo bem o que se estava a passar, corri para ai 200metros, mas nunca mais os conseguia apanhar e por isso desisti. Pensei e fui logo embora contar aos meus pais o que se tinha passado. Cheguei a casa, contei ao meu pai e ele pegou logo no carro e fomos tentar encontra-los, andamos por caminhos estranhos, por estradas isoladas, essas coisas, mas sem êxito. Voltei a casa, fomos a casa dos meus avós e estava lá um tio meu. Estava eu a contar tudo o que se tinha passado e o meu tio disse-me assim: 
- Foi nesse sitio? e eu:
- Foi... e ele:
- Se corresses mais um bocado, eu estava logo a seguir á curva com um amigo e tinhamos logo ido atrás deles! e eu:
-Asério?!
Estava muito triste, mas fiquei ainda pior ao saber que podia ter conseguido recuperar a bicicleta se tivesse corrido apenas mais uns metros e feito a curva, ironia do destino? Talvez...
Depois o meu pai foi falar com um amigo dele que é da GNR, para tentar descobrir quem tinha feito aquilo, mas nunca deu em nada, infelizmente...
Comprar uma bicicleta no dia do meu aniversário e ser roubado exactamente no mesmo dia que a comprei, isto sim é ironia do destino...   

5 comentários:

Amante Japonesa disse...

Foi um dia de anos mesmo triste e feliz ao mesmo tempo (:

Luana* disse...

Eish que mau :s

Marcela disse...

Que cena

тιмε ∞ disse...

Foi preciso teres azar :|

Melany disse...

Que mau, há coisas que simplesmente não são para ser, talvez o destino não te quisesse com a bicicleta :)